Dicas de negócio

Erros nos e-commerces: conheça 10 deslizes comuns para não cometê-los em sua loja virtual

erros nos e-commerces

Fazer um e-commerce operar corretamente, gerar vendas, entregar os produtos e – claro – dar lucro é uma tarefa desafiadora para os empreendedores. Ainda mais para os que nunca se aventuraram no mundo digital.

Duvida?

Segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), 60% das lojas virtuais fecham antes de completar um ano.

Aqui na ED, a experiência de longa data com a criação de sites nos mostrou que são muitas as pessoas que se arriscam no mercado de vendas online sem possuir uma base de conhecimento que ajude no lançamento e na gestão do e-commerce. E isso reduz muito as chances de sucesso.

Tentativas e erros fazem parte da trajetória de qualquer negócio, mas minimizá-los é primordial. E, para isso, você precisa antes conhecer quais são os erros mais comuns no mercado de e-commerces! Vamos nessa?

 

1. Lançar a loja sem planejamento prévio

 

O primeiro e maior erro. A falta de planejamento leva à frustração e, assim, o empreendedor acaba desistindo em pouco tempo. No momento de preparação do negócio, você deve:

  • Conhecer a legislação: obrigações, direitos e deveres
  • Providenciar a documentação necessária
  • Conhecer seu público e o mercado
  • Definir fornecedores, prazos e processos
  • Definir logística de entrega e logística reversa
  • Definir os meios de pagamento para os clientes
  • Estruturar sua identidade visual e comunicação
  • Planejamento financeiro

 

2. Achar que o maior desafio é colocar uma plataforma no ar

 

Será que é só isso mesmo, Renan?

Colocar sua loja virtual no ar é o processo mais simples de todos! Não basta ter um site para sair vendendo: o grande desafio de um e-commerce é sua operacionalização.

Para uma gestão efetiva, é preciso acompanhar todas as frentes do negócio e delegar diversas tarefas para fornecedores competentes. Por isso, escolha bem aqueles que o ajudarão em operações como atendimento, logística, marketing e tecnologia!

 

3. Desconhecer a concorrência

 

Você sabe como seus concorrentes se comportam nas redes sociais, por exemplo? Se isso não estiver mapeado, você pode perder uma grande oportunidade para entender melhor seu público-alvo e quais estratégias funcionam (ou não) para essas pessoas. É preciso conhecer os canais utilizados pela concorrência e também o modo como ela se comunica e se relaciona com os clientes.

 

4. Não investir em Inbound Marketing

 

Agora o Renan falou uma verdade!

Mas as pessoas não vão simplesmente encontrar sua loja apenas porque ela está na internet. É preciso investir em ferramentas que ajudem a atrair e engajar seu público-alvo. Justamente o que o Inbound Marketing faz: une estratégias de criação de conteúdo e de automação, por exemplo, para que o público certo busque informações sobre seus produtos, encontre seu e-commerce, crie vínculos com a marca e, então, se torne um cliente fiel.

 

5. Dar pouco valor para o visual

 

Layout confuso. Fotos de produtos sem qualidade e variedade de ângulos. Falta de coerência na identidade visual. Se a sua loja está justamente no mundo virtual, é nele que ela precisa estar impecável. Todos esses fatores que citamos são capazes de fazer com que as pessoas fiquem com uma percepção ruim da sua marca e acabem não comprando em seu site. Repense cada detalhe da sua loja!

 

6. Não seguir um padrão de comunicação

 

Se profissional é o que você deseja que seu e-commerce seja, sua comunicação precisa ser pensada como um todo. Assuntos e informações fragmentadas entre redes sociais diversas, sem direcionamento, passam a impressão de que não há coerência em suas ações.

 

7. Responder mal (ou ignorar) as interações negativas

 

Estar na internet significa estar próximo do seu público. E a proximidade e a velocidade da rede trazem interação e diálogo. Como nem sempre tudo sai perfeito, feedbacks negativos podem aparecer para a sua loja: e eles não são necessariamente ruins para a sua marca. Esse tipo de interação pode se transformar em uma boa oportunidade para reverter o jogo e também para entender o que precisa ser melhorado no seu e-commerce. Identificar essas situações e ter uma equipe treinada para lidar com elas é fundamental.

 

8. Criar um processo de compra interminável

 

Um processo de compra longo é…

 

Quanto mais passos, páginas e formulários existirem para que a pessoa consiga finalizar a compra, maiores as chances de que ela simplesmente desista do carrinho. Ou seja, procure não criar obstáculos e tente sempre facilitar a vida do cliente, fazendo com que o processo de compra seja claro, rápido e objetivo.

 

9. Oferecer poucas opções de pagamento

 

Outro erro atrelado ao processo de compra: se você tem um cliente que chega até o final desse caminho, não vai querer perdê-lo por não oferecer o meio de pagamento ideal para ele, certo? A falta de uma opção adequada de pagamento é uma das principais causas de abandono de carrinho. Para saber o que oferecer, faça um balanço entre suas expectativas financeiras e as preferências do seu público-alvo!

 

10. Deixar seu contato escondido no site

 

É exatamente isso que seus clientes esperam de você! Para fazer com que o possível comprador se sinta seguro, suas informações de contato precisam estar visíveis no site.

“Ah, mas eu tenho um formulário de contato bem visível!”

Se essa for a única maneira das pessoas conversarem com a sua equipe, ela também não é eficaz. Pense em disponibilizar um chat, ou pelo menos colocar ao lado do formulário um telefone ou e-mail de contato.

Seja acessível.

Agora que você já está expert no que não deve fazer em seu e-commerce, vem conversar com a nossa equipe para traçar sua estratégia! Nós temos um plano pensado especialmente para e-commerces e podemos ajudá-lo a construir o seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *